Vamos concretizar um sonho! Vota Luís Pingu Monteiro!

terça-feira, outubro 17, 2006

Bull & Bear

No início deste mês comecei um projecto no Porto, e nada melhor que aproveitar para começar a visitar alguns dos mais conceituados restaurantes nortenhos.

A minha primeira paragem foi o Bull & Bear, o famoso restaurante de Miguel Castro Silva, que tão boas referências tem tido nos últimos tempos.

Ao entrar deparei-me com duas salas distintas, a sala do restaurante e a sala dos pestiscos e vinhos. Como fui lá jantar, entrei na sala do restaurante.

Devia ser cerca das 20.30h e o restaurante estava vazio. O dia (2ª feira) também não é propriamente quando mais gente vai jantar fora.

Para a ementa seleccionámos o famoso Bacalhau 80º com migas de poejo e hortelã, e na carne fomos para lombinhos de porco preto com arroz de favas.
Como primeira nota fica que as doses são de facto bem servidas. Espera-se neste tipo de restaurantes umas amostras de comida muito bem confeccionadas, mas neste Bull&Bear não saimos com vontade de comer uma bifana na relote mais perta.

A comida é saborosa q.b, e não fosse o preço habitual neste tipo de restaurantes (entre 15 e 20€ o prato), seria um lugar a voltar.

Relativamente à carta de vinhos, aqui fiquei um pouco desapontado.

Este restaurante, tantas vezes mencionado em crónicas vínicas, apresenta uma carta interessante, acima dos restaurantes normais, mas aquém de outros restaurantes.

A minha escolha foi para um CARM selecção Augusto Gemelli a 38€ (ainda ontem vi este vinho à venda numa garrafeira de Lx a 15€).
Pareceu-me um preço algo exagerado, aliás como os restantes vinhos. Na minha opinião os restaurantes devem ter em atenção o preço a que colocam o vinho. Não se devem limitar a multiplicar por 3 e colocá-lo na lista.

Quanto ao vinho, já o tinha experimentado antes em condições adversas (num jantar e após bebermos um vintage. Como não havia mais nada, optámos por abrir este CARM e não é que se aguentou ???), e supreendeu-me pela positiva.

De facto quando o Augusto Gemelli diz que faz vinhos para irem bem com a comida, não se engana. De facto é um vinho guloso, que acompanhou muito bem o prato de carne que escolhi.

Outra nota, o vinho veio para a mesa a 24º !! Sim, o empregado acabou por medir a temperatura e logo tive que me socorrer do belo frappé para refrescar o vinho (começa a ser habitual pedir um vinho tinto e logo de seguida pedir para o refrescar, mas que fazer !!)

A desculpa foi que nem todos os vinhos podem estar a temperaturas correctas, mas meus amigos, isso é problema vosso. Se têm um vinho na lista, têm de ter condições de o apresentar correctamente.

Não pensem que digo isto a todos os restaurantes. Digo sim a estes que pretendem ser encarados num nível superior. Não é suficiente parecer, têm de o ser.

De sobremesa, um doce de chocolate interessante (três tipos de chocolate) mas algo enjoativo (tive quase a não conseguir terminá-lo).

Tentei beber um copo de LBV ou Vintage para acompanhar a sobremesa, mas face à escolha e ao preço, desisti. Não valia a pena encarecer em mais 20 € a já alta conta por dois copos de LBV.

Como nota final, uma prova positiva, mas um restaurante que dificilmente voltarei face à relação preço/qualidade.

Um abraço a todos

João Pedro

3 comentário(s):

rui disse...

João,
tu andas com azar. Já o Eleven foi uma decepção quando o visitaste. Das duas uma: ou és muito esquisito ou os críticos gastronómicos andam com muita sorte. Sempre que lá vão, o serviço é impecável, não há atrasos, o escanção está sempre presente e os vinhos estão sempre à temperatura correcta. :)


Fora as brincadeiras, vinho servido à temperatura incorrecta num restaurante desse nível é inaceitável mas pior ainda é a desculpa apresentada. Uma coisa é o Manel da Esquina que nos chama malucos qd pedimos para refrescar um tinto que está, para ele, à temperatura correcta (está “ambienté”), outra são restaurantes que nos pedem os olhos da cara por uma garrafa que lhes custou três ou quatro vezes menos. Nestes casos não podemos ser tão complacentes nas críticas.


Um abraço,
RC

P.S. Achaste uma sobremesa de chocolate demasiado enjoativa? Tens a certeza que não estavas a chocar alguma gripe? :)

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Rui,

Já me aconteceu jantar no Zocco e o vinho - Malhadinha(T) 2004 - estar a 26º. Era pelno Verão mas não existe qq desculpa. Pedi um balde com gelo mas só o trouxeram passado 15m...

A restauração anda assim! Acontece a todos.

Anónimo disse...

João,

Subscrevo as suas palavras.
Existem armarios para conservar os vinhos ás temperaturas adequadas.
Se multiplicam o preço dos vinhos da forma que informa (3*preço), não lhes ficava nada mal, adquirirem um armário para vinhos.
Hoje existem diversos armários, os quais permitem diversas temperaturas, e o seu custo é só de algumas garrafas.
Antonio / Lisboa

Template original desenhado por Dzelque Blogger Templates