Vamos concretizar um sonho! Vota Luís Pingu Monteiro!

segunda-feira, maio 14, 2007

As Maleitas do Apreciador

Amigdalites. Aftas. Rinites. Faringites. Gripes. Constipações. Infecções de vária ordem que afectem de algum modo a boca e o nariz (porventura, a afectação da visão até pode não ser totalmente mau para quem bebe rótulos ou marcas, como foi discutido no post anterior). Quem é apreciador de vinho e sofre, com alguma regularidade, de uma das maleitas referidas em cima, sabe que estas situações são uma merda (ainda tentei encontrar outro adjectivo mas ficava sempre curto).

Eu costumava padecer com alguma regularidade da primeira das maleitas enunciadas (daí o “carinho” que lhe tenho e que me levou a colocá-la à cabeça da lista). Há um ano e meio atrás resolvi remover as amígdalas, e apesar de ter ficado bem melhor, ainda agora no Outono e Primavera tenho sempre umas irritações e algum “farfalho” incomodativo. Para cúmulo, ou acreditando na Lei de Murphy, estas maleitas parece que escolhem sempre as piores alturas para atacar. Por exemplo, era quase certa uma crise por volta do Encontro do Vinho e dos Sabores (no Outono). Ninguém me convence do contrário: os vírus ou bactérias responsáveis, além de persistentes, são competentemente sádicas.

Para quem chegou a este ponto do texto com empatia generalizada pelo escrito, seguramente o faz, por encontrar aqui um “companheiro de trincheiras” e por ver referido um tema pouco comum. Não me lembro de alguma vez ler algum pedaço de texto que versasse este assunto.


Uma das coisas com que me preocupo quando faço apreciação de um vinho é fazer uma avaliação da minha forma física e psíquica. Verifico se nenhuma maleita, por exemplo, das acima referidas, me limita fisicamente e se já não fui tolhido psiquicamente pelo “comboio da rambóia” (vulgo, efeito inebriante e eufórico). Mas qualquer auto-verificação é como julgar em causa própria sem conhecer todos os factos. É impossível fazermos uma correcta avaliação do nosso estado quando nos sentamos à frente do copo para avaliarmos o vinho. Prosseguindo a recente onda de “declaração de interesses” em alguns blogs, declaro que, com toda a certeza, no meu auto-chekup já devo ter dado luz verde quando não o devia ter feito.

Pior do que, eventualmente, me enganar enquanto suposto crítico é enganar-me enquanto apreciador. Qualquer apreciador reconhece uma maior frustração ao não conseguir apreciar aquilo que lhe dá prazer por factores endógenos que não se consegue resolver trazendo uma manga refrigeradora para a garrafa. Aaaah! Bichos cruéis!


P.S. Desculpem o desabafo mas ando a passar uma fase em que substituí os néctares de Baco pelo leite quente com mel. Merda!

9 comentário(s):

Anónimo disse...

Rinites e faringites sao o meu karma na primavera e outono.Nem imagina como percebo o amigo ,a ultima vez que uma destas maleitas me afectou foi em plena semana de ferias ,da pra acreditar?

J. Gómez Pallarès disse...

Siento mucho tu estado, amigo Rui. "Mierda" es una buena manera de calificarlo!!! Yo sufro en primavera de alergia también, y no siempre estoy preparado para catar. Por no hablar del aire acondicionado en restaurantes y aviones, que me mata literalmente todo en vías respitarorias y garganta.
Ya de paso: que muera el aire acondicionado a menos de 24 grados C!!!
Saludos y a mejorar!!!

JGR disse...

Está explicado porque este blog anda ultimamente tão chocho!
Boas melhoras!

José Moita disse...

Realmente tem andado um pouco chocho este blog...
Ultimamente tem post's de 15 em 15 dias e é só conversa de encher chouriço!
Então e o tal artigo semanal para a revista? E falar de vinhos?


Sem querer ser mal educado, as melhoras.

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Eu estou com o Joan Gómez...

O ar condicionado seca-me o nariz e afecta-me a cabeça. Com o tempo,e porque a saúde é tudo, consegui afastar quase todo o ar condiconado da minha vida: i) casa, ii) escritório, iii) carro - tudo sem essa "máquina do inferno".

Rinites também não ajudam. Como eu percebo os meus amigos.

Nuno

rui disse...

Caros,

o blog tem andado chocho por que eu tenho andado chocho e por que não tenho tido tempo para muito mais. Como o blog é feito por pessoas que não ganham nada com isso está sujeito aos humores (bons e maus) e disponibilidade daqueles que o fazem. Até compreendo o desapontamento daqueles que já lêem este blog com regularidade (e até gostam) por não haver a cadência de posts que porventura gostariam. Confesso que, ultimamente só tenho escrito por compromisso moral com alguns de vocês.

Não consigo compreender é que me peçam para “falar de vinhos”. Isso é uma intromissão na “linha editorial” do blog que não faz sentido. Nós sempre escrevemos sobre o que nos apetece, é este o nosso estilo e, se continuarmos, não vamos mudar. Nem vou discutir sobre o que é “falar de vinhos” e se este post foi “falar de vinhos”. Era ridículo face ao que afirmei anteriormente. Sem querer ser malcriado, acho que a única coisa que posso dizer é que existem outros blogs (excelentes) com “linhas editoriais” (se me permitem) diferentes deste e para os quais nós até temos links na barra lateral. Não quero com isto expulsar ninguém desta “casa” mas apenas lembrar que isto é comunidade e em que uns blogs podem escrever mais (e mais vezes) sobre vinho do que outros. E ainda bem que assim é.

Um abraço,
RC

p.s. (1) Obrigado a todos pelas mensagens de melhoras.
p.s. (2) Caro José Moita, bem vindo ao nosso blog. Confesso que não percebi o pretende saber com a pergunta “Então e o tal artigo semanal para a revista?”

AJS disse...

Como eu entendo a situação quando se tem um grande vinho pela frente, o do rotulo, e se perde as capcidades de prova. Quanto à linha editorial, estou de acordo.O importante é escrever sobre o que vem à cabeça e depois quem quer lê, quem não quer vai provar para outro lado. um grande abraço, melhoras e merda para as maleitas que nos impedem de saborear as coisas boas. Com a agravante do meu lado que sou mais ao menos como os padres, também ganha a vida a cantar.

rui disse...

Caro AJS,

Pensei que tinhas ido dar a conferência a Beirute e por lá tinhas ficado. Há vários post que não tens dado notícias.

No 1º fds de Junho, eu e uns qts amigos (incluindo alguma malta aqui do blog) estamos a pensar dar um pulo ao Douro (a ver ser fazemos uns posts mais interessantes) e se estiveres por lá, pagamos-te um copo. Manda-nos um mail para combinarmos qq coisa (acho que o novo mail é vinhoacopo@gmail.com).

Um abraço,
RC

Pedro Sousa P.T. disse...

Nada que uma penadur, uns anti-histamínicos,e uns anti-inflamatórios não dêem conta do recado. É preciso é ter paciência na convalescença.
Concordo contigo quando não temos muita paciência para escrever, ainda para mais quando nos exigem um tema obrigatório, e realmente a "concorrência" tem muita qualidade. Sendo assim o Sr. que compre a R.V. e leia na casa de banho, que é bem agradável. Abraço.

Template original desenhado por Dzelque Blogger Templates