Vamos concretizar um sonho! Vota Luís Pingu Monteiro!

terça-feira, maio 13, 2008

VinhoaCopo Convida / 08mai – Notas de Prova

Como fiz na edição anterior do VinhoaCopo Convida, publico apenas hoje, e em post separado, as minhas notas de prova. Algumas notas prévias:

- As provas no evento decorreram em prova cega para os outros. Eu claro, sabia que vinhos eram e em que garrafas estavam.
- Não se pode dizer que tenha andado em contra-ciclo com os restantes mas mais uma vez não andei muito alinhado. Nomeadamente, no vinho que a maioria mais gostou.

- Quem acompanha os posts que faço trimestralmente, com as minhas notas de prova, sabe que os vinhos são quase todos provados/bebidos em refeições/petiscos e em convívio. Esta forma de provar “a seco” é nova para mim e, já confessei aqui, não é do meu agrado. Prefiro ter tempo para beber um copo valente, ou mesmo dois do mesmo vinho, e ver como ele se comporta no tempo. Fazendo um juízo crítico, eu diria que os vinhos provados nas sessões do VinhoaCopo Convida vão ser, provavelmente, quase todos subvalorizados na nota que lhes atribuirei.


Os Vinhos da Prova

Aneto 2004 (Douro)
Aroma com ligeira notas vegetais e fundo especiado da madeira. A boca é também ela
especiada, ampla com acidez vincada e taninos bem presentes que o tempo ainda não consegui domar. Aliás, a adstringência marcada pela estrutura vigorosa de taninos aliada ao facto de não ter quebras na cor, enganou muita gente, dando-lhe antes do vislumbre do rótulo o titulo do mais novo da mesa. A verdade revelou o inverso. Precisa de temperatura correcta, pratos vigorosos e mais tempo em garrafa.

Qt. Couquinho Reserva 2005 (Douro)
Ao nariz sobressaia a mistura das notas balsâmicas típicas do Douro "moderno" com os tostados fortes da barrica. A boca apresenta um vinho carregado com muitas notas vegetais e com final ligeiramente alcoólico a mostrar realmente que era o vinho com maior percentagem do mesmo. O vinho que aposta mais na força que no jeito e que também precisa de temperatura correcta e pratos intensos.

Termeão Pássaro Branco 2006 (Bairrada)
Aroma fresco e vivo com notas vegetais abundantes e um
muito ligeiro adocicado. Corpo médio a frutos vermelhos ácidos. Final curto, o qual tenta compensar com acidez para lhe dar frescura. Tem a favor o facto de ter uns ligeiros 12º. Mantendo-se fresco acompanha pratos mais leves agora no Verão. Penso que o preço está elevado pois consegue-se encontrar com facilidade vinhos melhores na ordem dos 8€.


Ouve um outro vinho que acompanhou os últimos dos resistentes no jantar que se seguiu no restaurante Ágora.

Herdade dos Grous Reserva 2005 (Alentejo)
O aroma é surpreendentemente fresco. Não apostava em Alentejano em prova cega. Ligeiros balsâmicos, algum floral, sem as notas quentes da fruta madura que se adivinha ao olhar para o copo. Madeira discreta. Na boca sim a fruta aparece em grande evidência, um pouco gulosa no impacto inicial mas acabando mais aguerrida no final. Um vinho cheio com boa estrutura que precisava de um pouco mais da elegância do nariz na boca para eu lhe dar mais meia rolha. Culpa das expectativas inicialmente geradas.


A ver o que nos espera o próximo VinhoaCopo Convida no dia 29 de Maio.


p.s. Incompreensivelmente, esqueci-me de um vinho que o Emídio da Adegga que nos trouxe e que provámos no fim da prova e antes de rumarmos ao jantar. Um licoroso da Herdade do Esporão. Cor entre um ruby com certa idade e um tawny não muito velho. Alguns acastanhados. Aroma doce a figos secos e passas. Na boca o primeiro impacto é de chocolate a finalizar com frutos secos. Uma curiosidade e que pode funcionar tanto como aperitivo como vinho de sobremesa.


6 comentário(s):

Pratas disse...

Lembro-me de provar o Couquinho 2003 e 2004, um tinto que achei bastante diferente com notas de banana e coco. Não notaram este perfil no vinho?

PS: Por acaso não têm o telefone do Ágora? Quero lá voltar mas não encontro o dito contacto em lado nenhum...

Pratas disse...

Já agora, as notas foram no nariz.

rui disse...

Caro Pratas,

não provei esses anos. Este Reserva é o primeiro vinho deste produtor que provo. Sinceramente, achei que tinha madeira a mais para o meu gosto mas num perfil a apontar para os tostados, fumados e não para os adocicados. Eventualmente, no Reserva as barricas são outras.

Um abraço,
RC

p.s. 218969103 (acho que a partir do inicio desta semana, estão com carta de vinhos nova - sei que vão ter ainda mais vinhos mas não sei se vão mexer nos preços)

Fernando Santos disse...

Boas,

Desculpem a ausência mas tive compromissos profissionais de última hora e não foi possivel estar presente. Fico-me pelas vossas notas.

Abraço,
Fernando

Pratas disse...

Muito obrigado,

Abraço
Pratas

rui disse...

Fernando,

olha que são melhores os vinhos que as notas . :)

Fica para a próxima, então.

Um abraço,
RC

Template original desenhado por Dzelque Blogger Templates